Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Im/Possibilidades na educação de surdos: discussões sobre currículo e diferença

Madalena Klein e Daniele de Paula Formozo

Veja o Artigo

Resumo

Este artigo discute a trajetória da educação de surdos nos últimos anos a partir da articulação do documento “Que educação nós surdos queremos” — proposto e redigido por um grupo de lideranças surdas — com duas pesquisas realizadas com professores surdos e ouvintes envolvidos na educação de surdos. Através de cruzamentos das pesquisas e do referido documento, propomos um “diálogo” em que semelhanças e dispersões nos ajudam a sinalizar as im/possibilidades na educação de surdos, tomando como referências temáticas: as marcas surdas, suas implicações currículares e a língua de sinais, entre outras. Nossas análises inscrevem a educação dos surdos no campo dos Estudos Culturais e dos Estudos Surdos, que pensam a surdez não como deficiência, mas como uma diferença estabelecida através da experiência visual que produz uma cultura própria, mediada pelo uso da língua de sinais. A educação de surdos mantém-se em uma arena de lutas por sentidos em que a diferença surda é contestada, necessitando permanentemente ser pontuada como uma marca presente nos espaços educacionais. Não é nossa intenção dar conta dessas discussões, mas colocá-las em pauta e contribuir para a construção das políticas educacionais para surdos.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2011. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões