Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Sentidos da prática nas políticas de currículo para a formação de professores

Rosanne Evangelista Dias e Alice Casimiro Lopes

Veja o Artigo

Resumo

Neste artigo, focalizamos a produção de políticas curriculares para a formação de professores para os anos iniciais do Ensino Fundamental no Brasil, no período de 1996 a 2006, analisando demandas expressas em textos produzidos na Anped – Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, na Anfope – Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação e no Endipe – Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino. Confrontamos tais textos com as Diretrizes Curriculares Nacionais e as Diretrizes Curriculares para a Pedagogia que regulam a formação de professores para os anos iniciais do Ensino Fundamental. Empreendemos tal análise tendo em vista a abordagem do ciclo de políticas de Stephen Ball e a teoria do discurso de Ernesto Laclau. Por intermédio dessa análise, defendemos que a prática se constitui como um significante vazio capaz de garantir a articulação de diferentes demandas da formação de professores em distintos contextos da política.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2011. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões