Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

O lugar da escritura na prática curricular dos cursos de formação de professores da educação básica

Marilda Pasqual Schneider

Veja o Artigo

Resumo

A prática da escritura constitui-se em instrumento fundamental para a construção de uma consciência crítica e reflexiva, transformando-se, por essa razão, em atividade imanente da prática curricular em cursos de formação de professores da educação básica. Considerando-se esse aspecto, neste texto objetiva-se produzir uma reflexão sobre a centralidade/descentralidade da prática da escritura nos cursos de licenciatura e suas conseqüências na formação dos professores. As postulações teóricas adotadas, bem como a análise dos resultados obtidos com a realização de uma elaboração didática no gênero “Artigo de opinião”, apontam o estudo sistematizado de gêneros textuais como importante aspecto curricular destes cursos. Na esteira de Dolz, Noverraz e Schneuwly o gênero é concebido como instrumento mediador da ação do sujeito e, ao mesmo tempo, como artefato material ou simbólico que permite romper com uma perspectiva instrumental e dogmática de produção de texto. Conseqüentemente, possibilita processos complexificadores de letramento os quais contribuem para a constituição da profissionalidade docente.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2011. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões