Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Circulação de saberes e mediação institucional em documenos oficiais: análise de uma proposta curricular para o ensino de Língua Portuguesa

Émerson de Pietri

Veja o Artigo

Resumo

Neste artigo, observa-se como as relações entre a norma pedagógica oficial e a divulgação de conhecimentos para a formação do professor em serviço constituem uma proposta curricular para o ensino de Língua Portuguesa produzida no Brasil, na década de 80 do século XX. A análise procura mostrar como essas relações estão submetidas não apenas à perspectiva teórica que fundamenta a apresentação de alternativas para o ensino de Língua Portuguesa, mas também aos diferentes posicionamentos que as instâncias oficiais assumem ao (re)editar o documento em questão, em diferentes momentos históricos. Diferentes tensões são produzidas nas relações entre as concepções teóricas de linguagem e de ensino que fundamentam a proposta curricular, a recepção que o texto projeta quanto à sua leitura pelo público-alvo, e os papéis atribuídos ao ensino e ao professor pelos órgãos governamentais responsáveis pela Educação. Parte-se do princípio de que essas tensões constituem a organização discursiva em que se produz o texto, e o trabalho de análise da materialidade textual apresenta-se como um meio de observar e compreender os efeitos resultantes dessas tensões.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2011. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões