Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Os fundamentos do questionamento crítico na educação para a cidadania

Tristan McCowan

Veja o Artigo

Resumo

Uma questão importante na educação para a cidadania está relacionada com até que ponto os alunos são estimulados a sujeitar-se à autoridade e às estruturas políticas existentes, ou, alternativamente, a questioná-las e desafiá-las. Este artigo apresenta uma argumentação em favor da abordagem do questionamento crítico, que estimula a capacidade e a disposição a submeter questões e instituições políticas à análise crítica. Essa abordagem se justifica em função de seus benefícios educacionais intrínsecos e dos benefícios extrínsecos que ela traz a uma sociedade democrática. É feita uma distinção entre formas fracas e fortes de crítica, dando preferência às fortes pelo fato de que elas questionam as estruturas sociais subjacentes. Entretanto, a implementação desse método apresenta problemas significativos. Três dessas questões problemáticas são levantadas: a dificuldade de estabelecer comprometimento e coesão em torno de princípios abstratos; até que ponto uma autoridade é capaz de promover o exame crítico de si própria; e os riscos do doutrinamento. Essas tensões não são insuperáveis, mas elas exigem muito dos professores e dos sistemas públicos de educação.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2011. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões