Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

A Escrita da Pesquisa: uma conversa a partir de Freud, Lacan e Foucault

Simone Zanon Moschen e Jorge Manuel Nunes Ramos do Ó

Veja o Artigo

Resumo

Partindo da convocação para pensar o problema da escrita da pesquisa, o artigo sustenta o escrever como uma prática de si, como um processo de invenção cujos efeitos redundam sobre o texto, sobre o objeto que ele contorna, sobre quem segura a pena e, ainda, sobre o endereço que ele mira. Trata-se de um processo em que o autor não é suposto na origem da escrita, nem mesmo está, em relação a esta, num lugar de completo domínio; ao contrário, a posição do investigador e as proposições da pesquisa decantam do próprio percurso do texto, como resultante – e não resultado – dos impasses do pensamento, das idas e vindas de sua elaboração, do entrecruzamento de muitas vozes em sua palavra. O presente artigo sustenta suas proposições em uma conversa na qual se fazem presentes Freud, Lacan e Foucault, numa trama em que proximidades e distâncias se tecem articulando as condições para qualificar as perguntas que emergem da prática da escrita da pesquisa sustentada nas trocas que têm lugar na pequena comunidade que o grupo de orientação representa.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2019. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões