Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Base Nacional Comum Curricular: aproximações entre língua portuguesa e tecnologias para aprendizagem

Patrícia Margarida Farias Coelho, Marcos Rogério Martins Costa e Adriana Barroso Azevedo

Veja o Artigo

Resumo

Neste artigo, refletimos sobre o componente curricular de Língua Portuguesa na proposta da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), recentemente publicada. Partimos da hipótese de que o uso dos aparatos digitais pode se tornar materiais didáticos eficazes no processo de ensino e aprendizagem, e que tal fato está sendo reconhecido pelos documentos oficiais publicados. Temos três objetivos, a saber: (i) discutir o conceito de currículo aplicado à BNCC; (ii) verificar como o documento compreende a área de Linguagens, com atenção ao componente curricular de Língua Portuguesa; (iii) discutir se esse documento atende as necessidades da área da disciplina de Língua Portuguesa no contexto dos nativos digitais (Prensky, 2001, 2012). O arcabouço teórico contempla os estudos de Bakhtin (2016; 2010), Valente (2005), Prensky (2001, 2012), Sacristán (1988), Goodson (1997), dentre outros. A metodologia utilizada é a bibliográfica em perspectiva descritiva. Os resultados confirmaram nossa hipótese na orientação desenvolvida na BNCC dentro da área de Linguagens, em específico no componente de Língua Portuguesa, demonstrando a relevância de se inserir as novas mídias no processo de ensino e aprendizagem.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2019. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões