Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Educação Política da Memória e Arte Contemporânea

Claudia Prado Fortuna

Veja o Artigo

Resumo

O objetivo principal deste artigo é discutir as contribuições da arte contemporânea para uma educação política da memória no âmbito do ensino da História, considerando os usos do passado e as experiências estéticas da arte nos processos de constituição do pensamento histórico. Com este propósito, apresento algumas séries das obras das artistas plásticas contemporâneas Rosângela Rennó, Leila Danziger e Adriana Varejão, localizando as estratégias estéticas e modos de inserção das artistas no campo da memória e de narrativas a contrapelo (W.Benjamin). Interessou-me uma aproximação com os procedimentos que garantem a experiência estética da arte (política da arte) como aquela capaz de instalar a eficácia de um dissenso - o conflito de vários regimes de sensorialidades (J.Rancière). Ao problematizar os procedimentos metodológicos e a força explicativa da arte contemporânea para apresentar o real, questões de memória foram trazidas à tona e se tornaram legíveis nos processos de constituição do pensamento histórico.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2019. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões