Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

A Formação Docente e as Organizações Internacionais: uma agenda focada na performatividade dos professores e na eficácia escolar

Ana Maria Alves Saraiva e Juliana de Fátima Souza

Veja o Artigo

Resumo

O objetivo do artigo consiste em evidenciar o papel de organizações internacionais na construção de uma nova agenda para a formação docente, em especial no âmbito da América Latina e Caribe, enquanto manifestação de uma regulação transnacional das políticas educativas, que se apoia na eficácia escolar como medida de qualidade do sistema. Os referenciais teóricos predominantes são os da regulação educacional (João Barroso e Christian Maroy), com ênfase na regulação transnacional, e a ideia de Agenda Globalmente Estruturada para a Educação, desenvolvida por Roger Dale. Em termos metodológicos, o estudo contemplou documentos acerca da profissão e formação docentes elaborados no âmbito da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e da Oficina Regional de Educação para a América Latina e o Caribe (Orealc) entre os anos de 2010 e 2018. Constatou-se que essas organizações contribuem para um isomorfismo das políticas de formação docente ao redor do mundo, que são cada vez mais direcionadas segundo uma cultura de performartividade e de avaliação de resultados.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2019. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões