Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

O Neoliberalismo Pedagógico como Produto do Sujeito Empresarial: ameaças à democracia educacional

Altair Alberto Fávero, Carina Tonieto, Evandro Consaltér

Veja o Artigo

Resumo

Pretendemos, neste ensaio, por meio de um estudo qualitativo, caracterizado como bibliográfico, ancorado no método dedutivo-analítico, discutir algumas ligações entre o "sujeito empresarial” ou “neossujeito”, abordado por Dardot e Laval (2016), e o processo de mercantilização da educação, orientados pela pergunta: quais são os impactos dessa nova ordem social sobre a educação básica (ou escola)? Entendemos que essa ligação materializa-se, sobretudo, pelo que Tello (2013) identifica como neoliberalismo pedagógico, um movimento global que tem renunciado imprudentemente nas matrizes curriculares competências que são indispensáveis à sobrevivência das sociedades democráticas, como as disciplinas relacionadas às artes e humanidades e acentuado um processo de privatização da educação. Dessa forma, para melhor, organizamos o texto em três partes: i) exploramos a origem e a caracterização do neosujeito ou sujeito empresarial a partir de Dardot e Laval (2016); ii) da compreensão e contextualização do sujeito empresarial, analisamos a sua ligação com o conceito de neoliberalismo pedagógico abordado por Tello (2013); iii) por fim, nos deteremos aos impactos que essa nova ordem social acarreta sobre o sistema educacional, materializados principalmente pela privatização da educação e suas implicações à democracia educacional.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2019. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões