Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Desigualdades de Oportunidades entre Jovens Homens e Jovens Mulheres que não Estudam nem estão Ocupados(as) no Brasil

Luiz Carlos de Souza e Eliane Ribeiro Andrade

Veja o Artigo

Resumo

Estudos atuais da Organização Internacional do Trabalho, bem como do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas, entre outros, revelam o agravamento da situação dos jovens chamados de “nem-nem” (nem estudam nem trabalham). Dentre as razões desse agravamento estão as crises econômicas típicas do sistema capitalista, dificuldades dos jovens em se adequar às novas exigências de perfil pessoal e profissional impostas, e a falta ou ineficácia de políticas públicas voltadas para esse público. Tais estudos também revelam que entre os jovens mais afetados por essa condição, a maioria é de jovens mulheres, pobres, com baixa escolaridade e com acesso a uma educação precária. Nosso enfoque está nessas evidências que apontam, por exemplo, fortes desigualdades ligadas ao sexo dos jovens. Utilizamos dados fornecidos por jovens à pesquisa “Agenda Juventude Brasil” e realizamos análises estatísticas descritivas para evidenciar características do perfil daqueles que se enquadram na condição de “nem-nem”. Em seguida, investigamos o comportamento de um conjunto de variáveis realizando comparações com os achados de outros estudos no campo. Os resultados evidenciam semelhanças e diferenças em relação aos demais estudos analisados. Destacamos que na nossa pesquisa a condição “nem-nem” associa-se mais às mulheres de classe social mais baixa, não brancas, com vinte e dois anos ou mais, que concluíram o Ensino Médio, vivendo com parceiros(as) e com pelo menos um filho.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2019. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões