Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

BNCC e o Currículo de História: interpretações docentes no contexto da prática

Francisco José Balduino da Silva, Jean Mac Cole Tavares Santos e Márcia Frota Fernandes

Veja o Artigo

Resumo

O presente artigo adentra na discussão sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e sua tentativa de normatização do currículo para o Ensino Médio. Nos propomos neste trabalho, analisar como os professores de História interpretam as implicações da BNCC para o currículo de História. Nos valemos como suporte teórico-metodológico do ciclo de política de Ball e Bowe (1998) para analisarmos diferentes instâncias da produção do discurso em volta da BNCC e as traduções feitas pelos professores de História sobre as implicações que a Base trará para o currículo da disciplina, aliando nossa análise a discussões pautadas em leituras pós-estruturais para discutirmos a tentativa de normatização e homogeneização almejadas pela BNCC. O trabalho está organizado em três pontos: no primeiro discutimos os embates e acordos no contexto de influência que levaram a escrita da BNCC; no segundo ponto analisamos a BNCC e a produção de sentidos para o currículo no contexto da produção de texto e finalizamos o artigo com a análise das falas dos professores sobre quais as perspectivas que estes sujeitos têm sobre as implicações que a Base trará para o currículo de História no contexto da prática.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2019. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões