Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Estruturas de Apoio Pedagógico na Escola Pública e seu Papel na Mediação Educativa e no Trabalho dos Professores

Preciosa Fernandes e Mariana Mota

Veja o Artigo

Resumo

O artigo reflete o papel de um Gabinete de Intervenção Pedagógica (GIP) na mediação da ação educativa de um Agrupamento de escolas, identificado como Território Educativo de Intervenção Prioritária (TEIP). O referencial teórico alicerça-se nos conceitos de mediação socioeducativa como possibilidade de potenciar o diálogo entre profissionais com perspetivas diferentes (Torremorell, 2008), e de incrementar processos de trabalho assentes na partilha e na comunicação (Gergen, 1999; Costa, Seijo e Martins, 2016) que contribuam para responder às situações e desafios que se colocam à educação pública. Foram realizados dois Grupos de Discussão Focalizada (Robinson, 1999; Halcomb et al., 2007): um com professores que trabalham no TEIP há vários anos lectivos; outro com professores “recém-chegados”. Os resultados apontam para uma visão da importância do GIP na mediação da dinâmica educacional do TEIP e no suporte às práticas curriculares dos professores. Apesar disso, são identificadas diferentes perspetivas relativamente ao papel dessa estrutura educativa, e indicadas fragilidades de natureza comunicacional.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2017. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões