Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Dimensões e Formas da Privatização da Educação no Brasil: caracterização a partir de mapeamento de produções nacionais e internacionais

Theresa Adrião

Veja o Artigo

Resumo

Este trabalho baseia-se em análise da literatura nacional e internacional disponível entre 1990-2014 e em fontes primárias relativas aos processos de privatização da educação obrigatória em diversos contextos. Objetiva-se colaborar com uma síntese sobre as formas pelas quais tais processos vêm ocorrendo no Brasil neste começo de século. A análise da situação brasileira indica alterações nas formas de privatização das três dimensões aqui consideradas - gestão da educação, oferta educacional e currículo. No caso da privatização da gestão da educação ampliam-se modalidades de subsídio público à oferta privada não associadas a políticas de escolha parental. No caso da privatização da oferta cresce o atendimento em escolas privadas lucrativas e programas de bolsas em estabelecimentos privados. Por fim, destaca-se os processos de privatização na dimensão dos currículos capitaneados pelos filocapitalistas (Bishop e Green, 2008), aqui associados mais diretamente a fundos de investimentos. O texto destaca ainda as alterações nos marcos regulatórios brasileiros, considerando-os funcionais aos processos de liberalização da educação obrigatória como segmento para ampliação dos investimentos do capital, especialmente os de natureza especulativa.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2017. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões