Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Currículo e epistemologia: a des-criação da identidade/universalidade e a criação da diferença/multiplicidade

Sirley Lizott Tedeschi e Ruth Pavan

Veja o Artigo

Resumo

Neste artigo, problematizamos a ideia de uma razão universal, de um sujeito único, de uma verdade/conhecimento válida para todos, que ainda marca a educação contemporânea, especialmente o currículo. Partimos do entendimento de que as instituições educacionais ainda são, em certa medida, atravessadas por esses ideais e reforçam uma concepção de conhecimento que exige como pré-condição o sujeito puro de conhecimento. Aproximamo-nos da perspectiva pós-estruturalista e operamos com a desconstrução derridiana para mostrar que esses ideais são constituídos mediante articulações entre jogos, regras, estratégias de poder, mecanismos que pertencem às nossas práticas sociais e culturais. Reportamo-nos à metafísica platônica, ao cogito cartesiano, à ideia hegeliana da autoconsciência, para fazer ver, por um lado, o caráter histórico, construtivo, inventivo, desses ideais a fim de desnaturalizá-los e, por outro, o fato de que esses ideais ainda têm sido priorizados na educação e no currículo. Assim, pretende-se colocar sob suspeita as epistemologias que ainda partem de pressupostos metafísicos, para pensar a educação e o currículo e, desse modo, potencializar o devir educação, devir currículo, devir de subjetividades.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2017. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões