Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

A educação das relações étnico-raciais, as religiões de matrizes africanas e a dupla pertença no episódio “O Compadre de Ogum” na literatura de Jorge Amado

Erisvaldo Pereira dos Santos

Veja o Artigo

Resumo

O artigo aborda o episódio “O compadre de Ogum” da literatura de Jorge Amado como um discurso que além de evidenciar a experiência da dupla pertença religiosa de negros baianos, focaliza as tensões entre a Igreja Católica e o Candomblé. O objetivo é demonstrar como, no contexto da legislação antirracista e de valorização das heranças africanas no Brasil, essa literatura de Jorge Amado pode ser considerada como um tipo de discurso que contribui para o conhecimento da religião de matriz africana como uma visão de mundo, uma forma de relacionar-se com o sagrado em busca da força vital. Nesse sentido, contesta a perspectiva folclórica e também a crítica do sincretismo, como discursos insuficientes para compreender o significado da experiência religiosa de adeptos do candomblé.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2017. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões