Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Conhecimento-investimento e currículo meritocrático: a projeção utópica liberal da “cultura de excelência” à política curricular no Brasil

William de Goes Ribeiro e Ronnielle de Azevedo-Lopes

Veja o Artigo

Resumo

Neste ensaio, analisamos os jogos de interesses das parcerias público-privadas em educação e o seu escamoteamento no dispositivo da “nova filantropia”, em que se busca uma via de retorno que possibilita a participação de empresas privadas nas decisões de gestão pública e nas políticas curriculares, tomadas como negócios. Ao passo em que se articula uma cultura de performatividade eficientista, nega à escola a possibilidade do imprevisível, das diferenças. Tal análise nos conduziu a suspeitar dos valores da “cultura de excelência” defendidos por fundações como Estudar e Lemann e convenientemente (para as oligarquias brasileiras) reverberados na confecção da Base Nacional Comum Curricular (BRASIL, 2017). Neste texto, questionamos a defesa da meritocracia em currículo, a educação como negócio e o que chamamos de conhecimento-investimento.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2017. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões