Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Verdades sobre os Problemas de Aprendizagem na Escola e Providências para Superá-los: uma análise dos discursos da Psicologia

Ana Laura Godinho Lima

Veja o Artigo

Resumo

Neste artigo, examinam-se os discursos da psicologia destinados aos professores em formação sobre o mau rendimento dos alunos na escola. A partir do estudo de manuais dessa disciplina empregados nas escolas normais na primeira metade do século XX, busca-se identificar as causas associadas ao problema, assim como as recomendações para a sua superação. A análise recorre aos escritos de Michel Foucault sobre a análise do discurso. Ao longo do século XX, a psicologia ocupou uma posição central nos currículos de formação de professores. Acreditou-se que as descobertas sobre o psiquismo do aluno estabeleceriam bases seguras para as práticas pedagógicas. Essa expectativa se manifestava nos discursos educacionais desde a última década do século XIX, quando se procurou organizar um sistema público de ensino. As novas escolas seriadas instituíram a homogeneização das classes por meio da divisão dos alunos em turmas da mesma idade. As diferenças de aproveitamento entre as crianças logo se evidenciaram, apresentando-se como um problema em uma escola organizada para realizar o ensino simultâneo. Os alunos que não conseguiam aprender no ritmo esperado representavam um entrave para a administração do ensino, pois, ao mostrarem-se refratários à instrução e à moralização escolar, eram temidos como uma ameaça à sociedade.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2014. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões