Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Pedagogia do flâneur (ou, do problema do contato em contextos formativos)

Marcelo de Andrade Pereira e Eliana Satie Sato

Veja o Artigo

Resumo

O presente estudo trata da dimensão política da sensibilidade; toma o olhar como metáfora a partir da qual se pode problematizar a vida em comum no contexto da educação contemporânea. O trabalho discorre, basicamente, sobre o problema do contato em contextos formativos, sejam eles escolares ou não. Apresenta, não obstante, a figura baudelaire-benjaminiana do flâneur como dispositivo de catálise entre o campo da experiência humana e o campo da reflexão pedagógica. O flâneur é um observador das massas que vive o choque do surgimento da grande cidade e, dessa forma, tenta esmiuçar toda a gama de comportamento humano e suas relações sociais a partir da leitura de seus traços. Nesse sentido, o texto enseja contribuir para a discussão sobre a formação humana, no que se refere ao estreitamento dos laços que unem os indivíduos uns aos outros. Para tanto, utiliza como intercessores teóricos Walter Benjamin, Paul Zumthor, Nicolas Bourriaud, entre outros. A investigação procura, ademais, sustentar e atualizar um compromisso que possibilite acolher o indeterminado, o variável, o estranho, o existente no contexto da formação, seja ela escolar ou não, porquanto tal compromisso possa fornecer uma outra forma de olhar para o real, menos rígida, menos interessada, mais estética, mais política; forma de olhar que não silencie nem atrofie os vários modos de existir na contemporaneidade.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2014. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões