Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

O ensino de Lacan: estilo, cultura e lógica

Simone Zanon Moschen e Carolina Gubert Viola

Veja o Artigo

Resumo

O presente artigo coloca em questão a relação entre sentido e ensino. Partindo do campo amplo do ensino, escolhemos nos restringir ao ensino da psicanálise e, neste, encontramos nosso leme no ensino de Jacques Lacan, sem perder, no entanto, o horizonte do ensino “puro e simples”. O estilo de Lacan e seu deslocamento em relação ao sentido guiam nossa escrita; sua concepção de linguagem, sua abordagem em relação ao witz, assim como sua escolha pela topologia e pelos matemas como vias alternativas para o ensino formam, então, seu corpo. Para forjá-lo, debatemos a noção de sentido partindo do estatuto da linguagem em Lacan e sua lógica significante (com destaque para o witz e seu caráter paroquial) para colocar em diálogo dois princípios da linguagem e suas consequências para o ensino: o princípio de não contradição aristotélico e o princípio “não há relação sexual” lacaniano (com destaque para o ab-sens e o furo inscrito por ele na dialética sentido/non-sens). Por fim, propomos, furar o lugar central ocupado pelo sentido no ensino e, assim, abrir espaço para a articulação entre lógica, cultura e estilo.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2014. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões