Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Condutas Naturalizadas na Educação Física: Uma Questão de Gênero?

Vagner Matias do Prado, Helena Altmann e Arilda Ines Miranda Ribeiro

Veja o Artigo

Resumo

O conceito de gênero faz referência aos mecanismos culturais que constroem normalizações sobre o que pode ser compreendido como masculino ou feminino em dada sociedade. Tomando como referência teorias culturais em sua vertente pós-estruturalista, propomo-nos a problematizar o binômio “gêneros-atividades corporais” presentes no âmbito da Educação Física. Através de um ensaio fundamentado em problematizações pós-estruturalistas argumentamos que a descaracterização de algumas atividades como predominantemente “femininas” ou “masculinas” poderia ser explorada a partir dos conteúdos das aulas para reconstruir representações sobre masculinidade e feminilidade, pluralizando as possibilidades de configuração das corporalidades dos sujeitos. Os resultados aferidos demonstram que as práticas pedagógicas da Educação Física podem contribuir para reforçar as desigualdades sociais baseadas nos gêneros quando conflitos que surgem durante as aulas deixam de ser problematizados. Apontam que essas relações são produzidas e reiteradas nas aulas desde a Educação Infantil, bem como produzem impactos na prática de atividades corporais na idade adulta, apontando que muitas “escolhas” por práticas corporais podem traduzir-se em “determinações culturais” que cabem ser problematizadas.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2014. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões