Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Sentidos de “educação integral” nos meandros do programa Mais Educação

Francisca Pereira Salvino e Vagda Gutemberg Gonçalves Rocha

Veja o Artigo

Resumo

Objetivamos, neste artigo, analisar sentidos de educação integral delineados nos meandros do Programa Mais Educação (PME). Trata-se de um programa do Governo Federal voltado para o Ensino Fundamental, atendendo a crianças e jovens que apresentam situação de vulnerabilidade social, associada, principalmente aos baixos níveis de renda das suas famílias, que devem ser participantes do Programa Bolsa Família. Portanto, destina-se aos estudantes mais pobres do sistema educacional brasileiro. Para a análise, de natureza documental, apoiamo-nos na Teoria do Discurso de Ernesto Laclau e Chantal Mouffe e no Ciclo de Políticas de Stephen Ball. Com o pretexto de ampliação dos espaços educativos, o PME tem funcionado em condições mais precárias em termos de infraestrutura desses espaços, de formação e de remuneração das pessoas que trabalham no Programa. Sua proposta curricular se constitui a partir de um discurso metafórico, representado pela mandala de saberes, elevando a concepção de educação integral ao nível da totalidade do ser, do transcendente, de uma plenitude impossível de constituir-se enquanto efeito de políticas educacionais e cujos efeitos têm sido para aquém das demandas e das precariedades das escolas e das comunidades pesquisadas.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2014. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões