Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

O contexto das novas políticas educacionais em Espanha: influência internacional, modelos nacionais e novas ideologias sobre igualdade

Carmen Rodríguez Martínez

Veja o Artigo

Resumo

A reforma educacional em Espanha chega como consequência da crise económica de 2008 e de discursos que culpabilizam a educação e o seu professorado dos problemas da economia. Exportam a crise económica às escolas, com a justificação de que não produzimos trabalhadores e trabalhadoras capazes de competir nos mercados mundiais, convertendo um sistema educacional, que não chegou a ser compreensivo apesar das tentativas de leis como a LOGSE (1990), num sistema ainda mais seletivo e diferenciador. Neste texto, analisamos as novas políticas educacionais introduzidas desde a crise de 2008 e a reforma educacional de Dezembro de 2013 (LOMCE) a partir de vários supostos sobre os fatores que condicionam as mudanças educacionais: a influência das políticas internacionais, a trajetória histórico-social de Espanha, as novas ideologias sobre a igualdade e a “cultura do esforço” e as suas possibilidades de transformação.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2014. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões