Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Como se conduz a pesquisa da infância quando a educação é mais um campo a compor seus estudos? Alguns elementos para discussão

Maria Letícia Barros Pedroso Nascimento

Veja o Artigo

Resumo

O campo dos estudos da infância apresenta diferentes configurações nos diferentes países em que a pesquisa da infância é realizada. No Brasil, são predominantemente grupos de pesquisa em educação infantil que têm trabalhado conceitos e proposições da sociologia da infância, vinculados, em sua maioria, a programas de pós-graduação em educação, ao contrário de outros países, onde existem centros de pesquisa da infância interdisciplinares. Pesquisas brasileiras de orientação etnográfica, pautadas pela agência das crianças, pela produção de culturas infantis, que procuram destacar suas vozes têm sido produzidas e publicadas. Abordagens interdisciplinares, contudo, podem desencadear outras possibilidades metodológicas, como estudos comparativos, longitudinais, aspectos geracionais, por exemplo. Pretende-se apresentar e discutir aspectos dessas diferentes configurações, com vistas a apontar elementos que compõem os desafios éticos e metodológicos presentes na pesquisa da infância.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2014. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões