Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

A Organização da Escolaridade em Ciclos no Contexto da Cultura da Performatividade: quais práticas pedagógicas?

Viviane Gualter Peixoto da Cunha

Veja o Artigo

Resumo

Nesse texto buscamos relacionar dois discursos pedagógicos - a organização da escolaridade em ciclos, compreendida enquanto projeto educacional favorável à emancipação dos sujeitos e a performatividade, enquanto um novo modelo de regulação do sistema educacional. Com base em Basil Bernstein (1996, 2003) e Stephen Ball (2004, 2005, 2010), nosso objetivo é apresentar de que modo esses discursos apresentam modelos de práticas pedagógicas em disputa e como foram associados nos textos oficiais de uma rede pública municipal de educação, localizada no estado do Rio de Janeiro, cuja trajetória de organização da escolaridade em ciclos é de 15 anos. Argumentamos que essa associação (re) significou a escolaridade em ciclos no contexto cultural analisado, lhe atribuindo novas finalidades educacionais.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2014. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões