Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

A Construção da Categoria Social Aluno: aprendizagens, socialização e disciplinamento em questão

Maria Luisa M. Xavier

Veja o Artigo

Resumo

Sob a influência de instrumentos analíticos pós-estrututalistas, especificamente de abordagens associadas a Michel Foucault bem como de dimensões dos Estudos Culturais, o presente trabalho, em uma investigação de caráter qualitativa de inspiração etnográfica, aborda prioritariamente a caracterização da população estudantil presente em escolas municipais de Porto Alegre/RS face às Políticas de Inclusão adotadas, agrupada inicialmente nas Turmas de Progressão – agrupamento provisório de estudantes aos quais se atribuíam defasagem entre a idade cronológica e o nível de conhecimentos – adotadas no Projeto Escola Cidadã: Ciclos de Formação e hoje em muitos casos enturmados nas turmas regulares. Os integrantes dessas turmas eram, em geral, crianças e jovens pobres, multirepetentes, alguns com déficts orgânicos e ou psicológicos, muitos com carências materiais e afetivas graves, na maioria das vezes negros, sendo muitos deles oriundos de Classes Especiais. Havia também entre eles internos da antiga FEBEM, meninos de rua e na rua – em suma eram sujeitos que poderiam incluir-se na categoria dos “anormais” discutida por Foucault (1997) e/ou dos “estranhos” tal como foi nomeada por Bauman (1998). Analisam-se também no trabalho as práticas pedagógicas – propostas de sala de aula, falas das professoras – fichas da secretaria, os relatórios de avaliação, dossiês – que atuam na constituição e disciplinamento desses sujeitos/alunos e também de suas professoras. A percepção de que é preciso dar aula para quem não sabe ainda ser aluno e aluna e da negação do papel produtivo da pedagogia neste processo de constituição, sujeição e disciplinamento emerge das discussões conduzidas. Merece ser referido com destaque que ao longo do ano letivo os sujeitos estudados evoluíram em aprendizagens e socialização embora em tempos e ritmos diferenciados.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2014. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões