Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Mercantilização da Educação: tendências internacionais e as políticas educativas em Portugal

Pedro Manuel Patacho

Veja o Artigo

Resumo

As tendências internacionais, tal como as políticas educativas que têm vindo a ser seguidas em Portugal, correspondem a um consistente e forte movimento de mercantilização da educação pública. Apoiamos esta análise em quatro argumentos fundamentais: 1) A emergência de um capitalismo global, servido por uma ideologia neoliberal, originou enormes pressões reformistas sobre o Estado e sobre as instituições e serviços públicos; 2) Neste contexto de mudança, as reivindicações históricas de uma maior autonomia para as comunidades escolares acabaram capturadas por um poderoso movimento de reforma neoliberal; 3) Em consequência, acentuou-se a mercantilização dos sistemas educativos no seio dos quais a ideia de escolha vai surgindo umbilicalmente ligada à ideologia neoliberal; 4) Neste contexto de mercantilização e perante a escassez de emprego, as classes médias aliam-se aos interesses dos grupos sociais mais conservadores na defesa de políticas de escolha e de uma concepção mercantilista, meritocrática e exclusivista da educação.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2014. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões