Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Entre o Processo Civilizador e a Gestão Controlada do Currículo: a escola inclusiva “dos deficientes”

Fabiany de Cássia Tavares Silva

Veja o Artigo

Resumo

Este texto apresenta uma análise sobre a tendência atual em se pensar as questões concernentes à inclusão dos indivíduos com deficiência, particularmente, àquelas relacionadas à escola e ao currículo. Para tanto, nos concentramos no papel atribuído às políticas curriculares e especialmente àquela que requisita um acesso diferenciado ao currículo pelos indivíduos com deficiência. Nesse sentido, apresentamos resultados de duas pesquisas etnográficas, que tentaram compreender como vivem e que sentido atribuem ao cotidiano da “escola inclusiva”, 45 professores [P] e 24 gestores [G] de quatro escolas, duas da rede estadual [EE] e duas da rede municipal [EM], em Campo Grande (MS). A escola inclusiva “para os deficientes”, nas análises aqui produzidas, se apresenta na consolidação de um projeto em função dos indivíduos e não o contrário. Isto significa que ela, não foi "reclamada" por eles, mas simplesmente "atribuída". E essa atribuição parece encontrar-se entre a pressão da universalidade da escola para todos e a particularidade das necessidades e dos projetos reflexivos dos diferentes grupos, entre eles o dos com deficiência.

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2011. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões