Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

A Re-Configuração da Dialética Pedagógica com Vistas a uma Formação Emancipadora

José Pedro Boufleuer e Paulo Evaldo Fensterseifer

Veja o Artigo

Resumo

Assumindo os pressupostos de um pensar pós-metafísico e os de uma razão comunicativa, o texto critica o fazer pedagógico que se restringe à sistematização e apresentação de conteúdos culturais. Em contrapartida aponta para o necessário vínculo existencial do educador com os saberes que se propõe a ensinar, com o que a docência assume o caráter de um testemunho da própria aprendizagem, condição importante para o engajamento do educando em sua aprendizagem. Configura-se, assim, uma dialética pedagógica em cujo primeiro momento o docente avalia à luz de sua própria aprendizagem os possíveis motivos que teria para atestar a validade e importância do que se propõe a ensinar. O segundo momento, o da interação pedagógica propriamente dita, implica o desenvolvimento de dinâmicas capazes de alcançar a cumplicidade do educando com a sua aprendizagem. Já num terceiro momento o docente examina, em si mesmo, o quanto modificou as suas percepções em relação aos temas abordados, verificando se efetivamente se colocou como sujeito aprendente no processo de interação estabelecido. Vigilante em relação a essas dimensões do fazer pedagógico, a educação (emancipadora) não abre mão de um projeto de formação, mas já não o concebe como acabado, fechado, ao qual as novas gerações devessem simplesmente se adaptar.

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2011. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões