Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Currículo, diferenças e identidades: tendências da escola indígena Guarani e Kaiowá

Adir Casaro Nascimento e A. H. Aguilara Urquiza

Veja o Artigo

Resumo

Reflexões sobre as tendências da escola indígena e produção de identidades mediadas pelos paradigmas que orientam os currículos desde o período colonial até a contemporaneidade. Tendo a cultura como centralidade apóia-se em dados de pesquisas, na observação do processo de construção de uma escola diferenciada e depoimentos de professores indígenas que vivem ambigüidades, conflitos e tensões entre as marcas de uma escola homogeneizadora e a expectativa de uma escola intercultural com ênfase em suas culturas hibridizadas. O currículo caracteriza-se como um contínuo jogo de forças, um entre-lugar no qual se busca independência epistêmica, estabelecendo relações entre tradição e tradução, desconstrução das subalternidades, articulando um processo de negociação cultural que possibilite à escola indígena ser um espaço para expressar valores, fortalecer a identidade étnica e dialogar com os "outros".

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2011. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões