Navigation
Mapa
Currículo sem Fronteiras
 
   
 Revista para uma educação crítica e emancipatória   ISSN 1645-1384

Tradição e memória nas práticas escolares Kaingang e Guarani

Maria Aparecida Bergamaschi

Veja o Artigo

Resumo

Mesmo sendo a escola imposta como padrão educacional, os povos indígenas afirmam um modo próprio de educação, em que o saber é acessível a todos, “dividido a partir de graus de iniciação que o eleva, e não a partir de uma setorização de conhecimentos” que o fragmenta. Nesse trabalho, decorrente de pesquisas etnográficas realizadas nas aldeias Kaingang e Guarani, no Rio Grande do Sul, evidencio o movimento das comunidades originárias se apropriando da escola que funciona na aldeia e constituindo propostas pedagógicas diferenciadas, informadas pela tradição e pelos saberes ancestrais. “Os velhos são nossas bibliotecas”; “nós escrevemos, mas eles [os mais velhos] têm a sabedoria”, afirmam os professores Kaingang e Guarani, exemplificando estratégias que utilizam para constituir a escola, inspirada nos saberes dos mais velhos, na tradição e na memória ancestral.

 

 

 
 
Todos os direitos reservados - Currículo sem Fronteiras 2011. Na eventualidade de enfrentar problemas no acesso a esta página, contate: webmaster@curriculosemfronteiras.org
 
 
       
English Busca Sugestões